top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Melhores práticas para gestão da produção industrial


Melhores práticas para gestão da produção industrial

A gestão da produção industrial é um processo complexo que envolve diversos setores e atividades, para garantir a produção eficiente de bens e serviços em uma indústria. Independentemente do tamanho da empresa, esse é um trabalho que sempre deve existir.


Essa gestão inclui a administração dos recursos produtivos, como mão de obra, materiais, maquinários e equipamentos. Além disso, ela é responsável por organizar o fluxo de produção e aperfeiçoar os processos para melhorar a qualidade do produto final e reduzir custos.


Neste artigo, mostramos as melhores práticas de gestão da produção industrial que devem ser adotadas para alcançar um alto nível de gerenciamento e administração de uma empresa. Continue lendo!

Atuar de forma preventiva

Atuar de forma preventiva é uma das principais práticas para a gestão da produção industrial. Ela ajuda a evitar possíveis problemas que podem surgir ao longo do processo produtivo. Essa prática envolve a adoção de medidas e ações com o objetivo identificar e antecipar possíveis falhas e riscos, evitando perdas, atrasos e custos adicionais.


Uma das formas de atuar de forma preventiva é por meio da implementação de um sistema de gestão de qualidade, como o ISO 9001. A norma estabelece diretrizes e padrões para a melhoria contínua dos processos produtivos. O ISO 9001 ajuda a identificar e aprimorar processos, reduzir falhas e perdas, além de impactar positivamente a satisfação do cliente.


Outra forma de atuar de forma preventiva é ter um bom plano de manutenção dos equipamentos e maquinários utilizados na produção. Esse processo envolve inspeções periódicas e ajustes nos equipamentos, sempre visando a identificar possíveis falhas e evitar paradas não programadas que atrasam a produção.

Além disso, também é importante investir em treinamentos e capacitação dos colaboradores, para que eles atuem de forma mais segura e eficiente. Assim, os trabalhadores podem identificar possíveis problemas e atuar de forma proativa, evitando perdas e atrasos na produção.

Priorizar o planejamento e a organização

Priorizar o planejamento e a organização é fundamental para a gestão da produção industrial. Essa tarefa permite estabelecer objetivos claros, definir metas e prazos, além de organizar os recursos necessários para alcançá-los. A falta de planejamento e organização pode gerar desperdícios, atrasos e custos adicionais, comprometendo a produtividade e a qualidade da produção.


Para priorizar o planejamento e a organização, é necessário definir um plano de produção que estabeleça os processos, etapas e recursos necessários para a execução de cada produto. Esse plano deve considerar a capacidade produtiva da empresa, as demandas do mercado e os prazos estabelecidos pelos clientes.

Também é fundamental estabelecer um cronograma de produção. Ele deve permitir a visualização das etapas do processo produtivo e definir prazos para cada uma delas. Esse cronograma considera a disponibilidade de matérias-primas, a capacidade produtiva dos equipamentos e maquinários, além dos prazos de entrega dos clientes.

Otimizar fluxos e processos

A otimização dos fluxos e processos é mais uma prática fundamental para a gestão da produção industrial. O objetivo dela é encontrar formas mais eficientes de realizar cada etapa da produção, identificando gargalos e eliminando desperdícios de tempo, materiais e recursos.


Uma das principais ferramentas para otimizar fluxos e processos é a análise de valor agregado. Essa estratégia permite identificar quais atividades realmente agregam valor ao produto e quais são dispensáveis. A partir dessa análise, é possível criar um processo mais enxuto, eliminando atividades desnecessárias e reduzindo custos.


Outra ferramenta importante para otimizar fluxos e processos é o mapeamento do fluxo de valor (MFV), que permite identificar as etapas do processo produtivo e seus respectivos tempos de execução. Com essa análise, é possível encontrar oportunidades de melhoria e redução de tempo em cada etapa do processo, aumentando a eficiência e reduzindo o tempo total de produção.


A utilização de tecnologias também é fundamental para otimizar os processos produtivos, como a automação de tarefas e a utilização de softwares de gestão da produção. A automação de tarefas repetitivas e de baixo valor agregado pode diminuir o tempo de produção, aumentar a qualidade e reduzir custos.


Além disso, a utilização de softwares de gestão da produção permite gerenciar todas as etapas do processo produtivo, desde o planejamento até a entrega do produto. Esses softwares monitoram o estoque, programam a produção, gerenciam as ordens de serviço, controlam os prazos de entrega e realizam análises de desempenho da produção.

Ter atenção ao estoque

O correto gerenciamento do estoque é um passo primordial na gestão da produção industrial. É necessário garantir que haja matéria-prima suficiente para produzir o produto, sem que haja excesso de estoque, que pode gerar desperdícios e custos extras.


Um dos pontos de atenção é a utilização de um software de gestão de estoque. Esse tipo de ferramenta permite gerenciar todas as etapas do processo de estocagem, desde a entrada dos materiais até a saída dos produtos finais. Com um bom sistema de gestão nessa área, é viável controlar o estoque mínimo, máximo e de segurança.


Assim, permite ao gestor dessa área programar as compras de matéria-prima e garantir que sempre exista o suficiente para atender à demanda da produção. Outra prática importante é a realização de inventários periódicos.


Por meio deles, verifica-se a quantidade real de estoque, comparando com as informações do software de gestão. Assim, o gestor do departamento pode evitar problemas de falta de materiais ou excesso de estoque.


É importante ressaltar que o estoque parado pode gerar prejuízos para a empresa, já que ocupa espaço físico, pode gerar custos de armazenagem e, em alguns casos, até se deteriorar ou ficar obsoleto. Por isso, é imprescindível trabalhar com previsões de demanda e evitar acumular estoque desnecessariamente.

Utilizar produtos de qualidade

Todo trabalho de gestão mencionado neste artigo será otimizado quando você contar com produtos de qualidade nos seus processos produtivos. Isso evitará perdas desnecessárias de recursos, insumos e, até mesmo, tempo dos seus colaboradores.


Ter bons fornecedores ao seu lado evita que sua produção seja interrompida pela falta de um ou mais produtos. Por isso, é sempre importante ter parceiros que, além de oferecer produtos de qualidade, estarão ao seu lado sempre que surgir alguma demanda específica.


Por fim, é importante entender que os processos de gestão da produção industrial que mencionamos aqui não se restringem apenas a grandes indústrias. Todas as empresas, independentemente do seu tamanho, devem seguir à risca cada uma dessas boas práticas. Sem elas, o crescimento sustentável e lucrativo de um negócio pode ficar prejudicado.


Gostou deste artigo? Então, deixe um comentário, contando sobre a sua experiência ou dúvidas relacionadas ao tema.

96 visualizações3 comentários
bottom of page