top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

O que é resistividade elétrica: entenda o conceito e a aplicação

Atualizado: 13 de mar. de 2023


O que é resistividade elétrica: entenda o conceito e a aplicação

A resistividade é o oposto da condutividade de uma substância. Portanto, quanto mais elevada a condutividade, menos resistividade um componente terá. Esse conceito se relaciona diretamente com as leis de Ohm e com a resistência elétrica, já que cada elemento conta com valores específicos relacionados à matéria que o constitui e aquecimento durante o percurso da corrente de eletricidade.


Sendo assim, resistividade é apenas uma propriedade dos materiais de acordo com a sua oposição à quantia de energia que percorrem esses elementos. Para as resistividades muito altas, utiliza-se um componente isolante, que pode ser uma fita, por exemplo. Neste conteúdo vamos explicar o que é resistividade elétrica e ajudar você a entender mais sobre a sua aplicação.


Gostaria de compreender a importância desse conceito para os equipamentos elétricos que fazem parte da indústria? Acompanhe a leitura!

O que é resistividade elétrica?

Resistividade elétrica, como dito, é uma característica própria da matéria, capaz de oferecer resistência ao fluxo da corrente de energia elétrica. Por este motivo, os elementos de uma tabela periódica, ou a sua mistura, oferecem um valor distinto para esse conceito. O número encontrado expressa de maneira visual os empecilhos que a eletricidade vai encontrar em um material.


A quantidade varia de um elemento para outro e pode determinar o fluxo da corrente que percorre o seu comprimento. Um corpo que tenha resistividade muito alta é um material isolante, enquanto aqueles que tiverem um valor menor é chamado de condutor. A diferença das substâncias depende da sua composição, já que os metais conduzem melhor a corrente elétrica.


Os ametais têm resistividade maior e não são capazes de conduzir a energia. Quanto mais os átomos de um material vibrarem, mas a temperatura do corpo se eleva juntamente com a resistividade, o que dificulta o percurso da eletricidade. Esse fenômeno se relaciona ao efeito Joule, pois quanto mais aquecido um condutor, mais eletricidade ele vai consumir para funcionar.

Qual é a fórmula da resistividade elétrica?

Os aspectos elétricos de um componente interferem na resistência, tendo em vista que quanto maior a quantia de elétrons livres, mais fácil será para a corrente ser determinada. Por outro lado, quanto mais extenso o comprimento do condutor, mais espaço será percorrido pelas cargas e maior a resistência. Observe abaixo a fórmula da resistividade:

  • R = ρ L / A;

Nessa fórmula, A é a área de seção transversal do condutor, L é o comprimento do condutor e ρ é a resistividade elétrica específica do material.


O aumento da área de seção transversal A diminui a resistência do condutor por que eleva a facilidade de passagem das cargas elétricas em um comprimento maior. A fórmula acima pode ser reescrita para que se obtenha o resultado matemático da resistividade de cada componente: ρ = A.R / L.


Os condutores metálicos oferecem menos resistência e são mais apropriados para a criação de sistemas de transmissão de eletricidade. Vale lembrar que a resistividade tem valor constante e que ela aumenta de acordo com a temperatura em função da agitação molecular que causa perda de energia. Veja a seguir a fórmula para descobrir a relação entre calor e resistividade:

  • ρ = ρ0 [ 1+ α(t – t0)]


Na fórmula, ρ0 é a resistividade do componente a uma temperatura t0, que inicialmente costuma ser de 20 Graus Célsius.

Quais são as aplicações da resistividade elétrica?

O cálculo da resistividade elétrica é muito útil para os profissionais que atuam no setor elétrico ou em projetos de fabricação de resistências elétricas. Conhecer esse conceito e suas implicações é fundamental para utilizar os materiais certos em equipamentos elétricos e eletrônicos essenciais nas indústrias de diversas áreas. Confira alguns detalhes!

Fios de energia elétrica

O cobre é um dos materiais mais aplicados em componentes ou dispositivos que precisam de condutores, nos fios de energia elétrica e cabos de conexão que exigem baixa resistividade. Esse material é um excelente condutor, o seu custo é acessível e tem diversas características adequadas para aplicações eletrônicas ou elétricas, ainda que haja ligeira variação em seus elementos.

Resistências elétricas

O alumínio também oferece baixo nível de resistividade, motivo pelo qual é um material apropriado para a fabricação de cabos e fios elétricos. Ele substitui o cobre por ser mais barato e estar disponível no mercado em lojas de materiais de construção. Algumas resistências elétricas também podem ter em sua composição esse tipo de matéria-prima.

Conectores eletrônicos

O ouro é outro componente nobre cuja resistividade é baixa, no entanto, a sua aquisição é extremamente cara. Em virtude disso, esse material não é amplamente utilizado em projetos de resistências elétricas industriais, mas pode ser aplicado em superfícies de contato de conectores eletrônicos. Os componentes não oxidam e não mancham como outras opções.

Galvanização de fios

Às vezes, a prata se mostra essencial devido à sua baixa resistividade e é útil para galvanizar fios e outros componentes eletrônicos. Porém, para a fabricação das resistências elétricas, também é preciso utilizar os materiais isolantes que não transportem a corrente de energia elétrica. A escolha dos componentes depende do uso que o dispositivo terá nas fábricas.

Circuitos Integrados (CI)

A resistividade é aplicada na criação de componentes eletrônicos, chips e circuitos integrados. Desse modo, é considerada na conexão interna de setores distintos de CI que exigem o isolamento de outras áreas distintas. O conceito faz parte da maioria das peças elétricas comercializadas no mercado e utilizadas em projetos da indústria.

Sistemas elétricos

O conceito de resistividade é indispensável para a formação de sistemas eletrônicos e elétricos. Esse é o parâmetro-chave para definir que tipo de material será utilizado, se é necessário optar por substâncias isolantes ou excelentes condutores, que estão presentes no cotidiano da sociedade e nas linhas de produção das indústrias de pequeno, médio e grande porte.


Qual é a diferença de resistividade para resistência elétrica?


A resistividade tem relação direta com a resistência elétrica, que, por sua vez, é um componente ou dispositivo que está presente em diversos maquinários. As resistências compõem sopradoras, saunas, estufas, datadoras, injetoras, empacotadeiras, estampadoras, coladeiras de bordas, extrusoras, fornos industriais, aquecedores, churrasqueiras, secadoras, entre outros equipamentos elétricos e eletrônicos com aplicação industrial.


​Entendeu o que é resistividade elétrica e qual é a sua aplicação? Saiba que é muito importante ter esse conhecimento se você deseja conhecer melhor as resistências elétricas fornecidas em sites ou lojas físicas. Esse entendimento também é crucial para fazer a manutenção dos maquinários e dispositivos da sua indústria.


Gostou do conteúdo? Então nos siga no Facebook, no Instagram ou no LinkedIn e acompanhe as nossas postagens!

2.528 visualizações3 comentários
bottom of page