top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Você sabe como funcionam as resistências elétricas industriais?


Você sabe como funcionam as resistências elétricas industriais?

As resistências elétricas são materiais essenciais para o setor industrial. Afinal, esse equipamento tem a função de fazer a conversão da energia elétrica em térmica por meio da dissipação de calor.


Esse material tem grande importância em uma indústria e traz grandes impactos na cadeia produtiva. Além disso, ele ajuda a viabilizar o controle do nível de voltagem que passa pelos circuitos elétricos.


Quer saber mais sobre o assunto? Neste post, você vai conhecer o conceito, aplicações, como funcionam e quais os principais tipos de resistências elétricas industriais existentes. Boa leitura!


O que são resistências elétricas?


A resistência elétrica consiste na capacidade do corpo de dificultar a passagem da corrente elétrica por um determinado percurso. Assim, quando a corrente elétrica passa por um condutor, há uma enorme quantidade de elétrons que se movem nessa estrutura. Esse movimento provoca a colisão dessas minúsculas partículas entre si causando dificuldades no seu deslocamento pelo condutor.


Como calcular a resistência elétrica?


A medida da resistência elétrica é feita em Ohms, representada pela letra grega Ω, conforme estipulação do SI (Sistema Internacional de Unidades). O cálculo desse valor é feito por meio da fórmula citada na Primeira e Segunda Lei de Ohm. Trata-se de uma teoria física e matemática que explica o fenômeno de condução elétrica nos circuitos.


A equação que determina a resistência elétrica é representada pela seguinte fórmula:

R = ρl

A

Em que:

  • R: resistência elétrica do material;

  • ρ: resistividade do material;

  • L: tamanho do condutor;

  • A: área de seção transversal do condutor.


Nesse sentido, é correto afirmar que a resistência é diretamente proporcional ao comprimento do condutor. Do mesmo modo, a resistência é uma medida inversamente proporcional ao tamanho (área) do condutor. Isso porque quanto maior a superfície, mais descomplicado será o percurso feito pelos elétrons (e a resistência do material será reduzida).


Quais são os principais tipos de resistência elétrica?


As resistências elétricas trazem benefícios para o desempenho dos maquinários, como atuam na prevenção de acidentes e reduz os custos das operações. A resistência elétrica pode ser dividida em algumas modalidades.


Resistência elétrica tubular


A resistência apresenta a forma de tubo. Ela é voltada para aquecer líquidos, gases e soluções de altas temperaturas, suportando trabalhar com valores acima de 450 graus Celsius. A maior vantagem é a grande durabilidade e a resistência mecânica que apresentam, além de poderem ser esculpidos em inúmeros formatos, conforme as exigências e conveniência do utilitário.


Essa resistência pode ser empregada em vários segmentos, como industrial, comercial e doméstico. Além disso, a resistência elétrica tubular pode ser de várias maneiras: de imersão, fundida, helicoidais, microtubular, sobre borda, etc.


A qualidade da resistência elétrica tubular está diretamente ligada ao tipo da liga que é usada em sua criação. Por sua vez, a durabilidade desse elemento está sujeita à sua composição química, uma vez que esse elemento pode sofrer exposição a mudanças extremas de temperatura e oxidação. Ela é representada por aço inox, teflon, cobre, titânio, etc.


Resistência elétrica cartucho


A resistência elétrica cartucho é voltada para o uso em fábricas com o intuito de gerar calor, em equipamentos de corte, máquinas de empacotamento, soldas, aquecimento direto ou localizado, entre outros. Essa resistência é gerada com o intuito de obter um alto rendimento em áreas menores. Ela apresenta uma vida útil longa, uma vez que é muito resistente a vibrações e impactos mecânicos.


A resistência elétrica cartucho é fornecida em duas modalidades, que se diferenciam de acordo com a potência: alta carga e baixa carga. A alta carga é tão potente que consegue alcançar o dobro da energia da baixa carga.


Resistência elétrica coleira


Ela apresenta a forma circular e é fabricada com o objetivo de uso em máquinas que precisam ser aquecidas em tubos ou em formato cilíndrico, como os equipamentos injetores, extrusores de plástico e tubulações. Elas podem ser fabricadas com mica (menores e mais seguras) ou cerâmica (maior vida útil, resistentes e econômicas). É importante que a resistência seja inserida com o lado interno em contato com a superfície a ser aquecida, de modo a proporcionar uma boa conexão.


Resistência elétrica espiral


A resistência espiral tem o formato de um caracol. Ela tem a função de sustentar a corrente elétrica com o intuito de reduzir os riscos de picos de energia, que poderiam causar danos às máquinas. Essa resistência também é usada para efetuar a dissipação de calor, principalmente nos fornos industriais.


Nesse sentido, deve-se analisar qual é a real necessidade de funcionamento da resistência para conseguir conhecer a temperatura que será trabalhada. A partir daí, é possível optar pelo material e espessura dos fios mais adequados — quanto maior a largura do fio, maior será o calor que a resistência tiver que suportar.


Qual é a importância da manutenção das resistências elétricas?


É essencial planejar a vistoria técnica das resistências com frequência. Esse cuidado propicia que o material seja melhor conservado, adequado e tenha um maior rendimento e produção, além de reduzir os custos e garantir a segurança dos trabalhadores e dos processos que serão executados.


O técnico terá a responsabilidade de analisar a condição do material e o nível de desgaste. Se ele achar que é necessário, deverá substituir o equipamento, de modo a garantir a continuidade e a operatividade das atividades.


O problema de funcionamento na resistência elétrica de aquecedores e demais maquinários podem aumentar os custos com a troca de peças, aumentar a necessidade de manutenção corretiva (em vez da preventiva), expor a integridade dos funcionários em perigo, provocar acidentes sérios, como choques elétricos na água, incêndios por curto-circuito e vazamentos por corrosão, causando a inutilização do aquecedor e avarias no ambiente, como carpetes ou pisos.


As resistências elétricas devem ser fabricadas com material de qualidade. É necessário avaliar a capacidade do material e o seu desempenho, além de ser fundamental contar com o apoio de um fornecedor confiável e com credibilidade no mercado para auxiliar nesse processo. Todas essas recomendações serão úteis para aumentar a vida útil da resistência e reduzir riscos de sobrecarga.


Deseja investir em uma resistência elétrica eficiente e de boa qualidade? Entre em contato com a IMC e confira os modelos de resistência disponíveis! A IMC é uma empresa especialista na fabricação de resistências para aquecimento industrial. Ela comercializa projetos e materiais de resistência elétrica para empresas em todo país.


605 visualizações0 comentário
bottom of page