top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Saiba quais são os principais EPIs para eletricista

Atualizado: 16 de mar. de 2023


Saiba quais são os principais EPIs para eletricista

Os Equipamentos de Proteção Individual — EPIs para eletricista — são equipamentos utilizados para salvaguardar o trabalhador que exerce a sua função em áreas que envolvem eletricidade. Esses equipamentos são obrigatórios e seu uso pode garantir a vida de um profissional em casos de acidentes.


No passado, muitos trabalhadores se arriscaram nesses setores, pois não havia leis claras sobre a utilização dos EPIs. É por isso que, hoje, muitos especialistas consideram as Normas Regulamentadoras - NR referentes aos EPIs um grande avanço na questão da segurança do trabalho.


Quer entender mais sobre os benefícios, a importância, os cuidados e os tipos de EPIs para eletricista? Então veio ao lugar certo! Continue a leitura deste post e confira os pontos mais relevantes sobre o assunto e entenda tudo para preservar a sua segurança. Boa leitura!

Por que utilizar os EPIs para eletricidade?

Considerando o significado da própria sigla EPI — Equipamento de Proteção Individual — fica fácil perceber o quanto a utilização dos equipamentos é fundamental para a segurança dos trabalhadores. Em atividades envolvendo eletricidade, a relevância é muito maior.

Embora muitas pessoas associam os perigos da área apenas ao choque elétrico, um trabalhador que está em contato frequente com altas correntes está correndo vários riscos. Por isso, existem diversos tipos de EPIs para eletricistas, que contribuem para uma proteção completa.

Para entender melhor a importância dos EPIs para eletricista, confira a seguir alguns dos principais riscos da profissão!

Choque elétrico

Sem dúvida, o choque elétrico é o maior e o mais comum risco que um trabalhador se expõe durante sua rotina. Ele acontece quando alguma parte do corpo entra em contato com uma corrente elétrica e a pessoa não está utilizando os equipamentos corretos.


Ainda que haja diferentes graus de choque elétrico, dos mais baixos aos letais, o acidente pode desencadear outras reações no corpo do trabalhador — como desmaios ou queimaduras, que dependendo da intensidade, geram danos críticos à saúde.

Queda de altura

Outra situação comum no setor e funções da rotina do profissional eletricista é o trabalho em altura. Muitas vezes, os eletricistas precisam subir em postes ou grandes edificações para realizar a manutenção dos fios elétricos.


Mesmo que não haja nenhum problema na parte técnica, o risco de queda existe a todo o momento — e qualquer uma acima de 2 metros pode ser fatal, por isso, a queda de altura é um risco grave e que está presente no dia a dia de muitos profissionais.

Inalação de poeiras e contato com umidade e chuva

O trabalho externo é outra situação comum na rotina de um eletricista. Com isso, ele se mantém exposto, quase que diariamente, à inalação de poeira e ao contato direto com fenômenos climáticos, como umidade e chuva — condições que elevam os riscos, como o curto-circuito.


É claro que uma exposição intensa a esses fatores pode trazer consequências graves à saúde do trabalhador. Além disso, locais úmidos e molhados sempre aumentam o risco de acidentes, desde a ocorrência de choques elétricos, até escorregamentos e quedas.

Eletrocussão

A eletrocussão é o pior cenário em um acidente elétrico, pois é a morte causada pela exposição a uma carga letal. Trata-se de uma situação irreversível, considerado o maior risco para o profissional, por isso, é frequentemente abordada nas empresas como medida preventiva.


Basicamente, ela acontece quando uma corrente elétrica passa pelo corpo de uma pessoa, devido ao contato direto, e assim, atinge órgãos vitais — como o cérebro e coração, levando o indivíduo a óbito imediatamente, evitando qualquer possibilidade de atendimento médico.


O que diz a legislação sobre o uso de EPIs para eletricista?


Por causa de todos os riscos e perigos apresentados anteriormente, a legislação brasileira foi alterada. Atualmente, o uso de equipamentos de proteção individual durante a realização de atividades envolvendo eletricidade é obrigatório em todas as ocasiões.


Sendo assim, existem duas NRs voltadas para a proteção do trabalhador nessa área, que são a NR 10, que fala diretamente das condições de trabalho em instalações elétricas e a NR 6, focada no uso de EPIs por parte dos trabalhadores. Saiba mais sobre eles nos próximos tópicos!

NR 10 – Norma Regulamentadora N° 10

Como dito, a NR 10 é a norma que especifica as diretrizes que devem ser seguidas por empregadores e empregados do ramo elétrico. A partir das suas exigências, ela garante que todos os profissionais consigam desenvolver suas atividades com os menores riscos possíveis.


Além disso, a NR especifica que o eletricista precisa ser um profissional habilitado, qualificado e autorizado para exercer sua função, sendo imperativo que a passagem por treinamento e aprimoramento sobre ações de prevenção de acidentes.

NR 6 – Norma Regulamentadora N° 6

A NR 6 não diz respeito apenas aos EPIs para eletricista, mas sobre o uso dos Equipamentos de Segurança Individual em diferentes áreas. Nela, é possível ver todas as obrigações e deveres dos profissionais e empregadores no objetivo de manter a segurança ocupacional.


Em outras palavras, essa é a norma que especifica quais são os deveres dos empregadores em relação à distribuição de EPIs para os funcionários — sempre enfatizando que isso deve ser feito de forma gratuita e antes do início de qualquer serviço.


Além disso, a NR 6 também enfatiza que tanto o empregador quanto o trabalhador podem ser punidos caso não cumpram sua parte em relação aos EPIs. Dessa forma, é uma regulamentação importante e que deve ser devidamente cumprida para evitar transtornos e garantir a segurança no trabalho.

Quais são os benefícios em utilizar os EPIs?

O maior benefício em utilizar EPIs para eletricista, sem dúvida, é a segurança do trabalhador. Como explicado nos tópicos anteriores”, o trabalhador dessa área fica bastante exposto a acidentes e contratempos, alguns até letais.


Os EPIs são as ferramentas que permitem aos profissionais executarem suas funções de maneira mais tranquila. Afinal, são desenvolvidos considerando os riscos específicos do trabalho dos eletricistas, de forma que ofereça a devida proteção.


Em relação ao empregador, o maior benefício é a certeza de estar agindo perante a lei. As NRs são claras e diretas, por isso, devem ser seguidas à risca e não interpretadas convenientemente, evitando acidentes, afastamentos e penalidades severas.

Caso algum acidente ocorra durante a realização do trabalho e fique constatado que os funcionários não estavam utilizando os EPIs, a empresa pode sofrer consequências gravíssimas, por exemplo:

  • multas em dinheiro;

  • sanções judiciais;

  • paralisação.

Portanto, o uso dos EPIs proporcionam benefícios imprescindíveis para a empresa e todos os colaboradores. Sobretudo, é uma das melhores formas para a prevenção, evitando riscos que podem causar acidentes e prejuízos, que muitas vezes podem ser irreversíveis.

Quais são os principais EPIs para eletricista?

Agora que você já sabe o que são EPIs para eletricista e qual a sua importância, é o momento de conhecer quais os principais tipos. É possível encontrar opções para todas as possibilidades e membros do corpo, que garantem um trabalho mais seguro e livre de riscos.


Confira a seguir alguns equipamentos que não podem faltar em uma empresa no ramo de eletricidade!

Capacete de segurança

Quando o profissional entra em um canteiro de obras ou em cenários de plena atividade, ele corre o risco de receber pancadas e choques na cabeça. É o capacete que vai protegê-lo de um trauma maior, podendo ser o principal diferencial entre uma sequela simples e algo mais grave.

Botinas de segurança

As chamadas botinas de segurança são os calçados que todo trabalhador deve utilizar durante a execução de suas funções. Sendo para o setor elétrico, esses calçados não devem conter nenhum tipo de metal, precisando ser obrigatoriamente desenvolvidos com materiais isolantes.

Luvas de proteção

As luvas de proteção devem seguir o mesmo esquema dos calçados, sendo de borracha ou materiais semelhantes. São as luvas que ajudam o trabalhador a executar suas atividades sem preocupar-se com choques e queimaduras diretamente nas mãos.

Cinto de segurança

Como explicado, é muito comum que os eletricistas trabalhem em grandes alturas fazendo a manutenção de fios etc. Para conseguirem movimentar-se com maior autonomia, eles utilizam o cinto de segurança com trava no local.

Vestimentas especiais para eletricistas

Essas vestimentas são roupas próprias para eletricista, consideradas indispensáveis. São diferenciadas, pois não apresentam nenhum tipo de material condutor de eletricidade. Entre as peças que compõem as vestimentas especiais, estão:

  • uniformes;

  • camisas;

  • calças.

As roupas fazem parte dos EPIs para eletricistas, por esse motivo, devem ser fornecidas pela empresa em quantidade suficiente. Além disso, assim como qualquer outro EPI, o profissional é responsável por manter a conservação e procurar a empresa para substituir no tempo correto.

Manga isolante

Em muitas situações de trabalho, os braços também entram em contato com superfícies energizadas. Para evitar riscos, a manga isolante é o EPI ideal, pois reveste dos braços até os ombros e garante uma proteção ainda maior ao profissional.

Protetor facial

O protetor facial é um dos Equipamentos de Proteção Individual mais comuns para os eletricistas e protege a face contra o arco elétrico ou fogo repentino. Consiste em um visor transparente e muito resistente, que pode ser aplicado no próprio capacete e envolve toda a face do eletricista.

Cinturão

O cinturão é um EPI indicado para o trabalho em altura e protege contra quedas devido a fixação das cordas. Além disso, é um equipamento que não conduz eletricidade, por isso, proporciona toda a segurança para o profissional que precisa atuar em alturas elevadas.


Como higienizar e conservar os EPIs para eletricista?


A higienização e conservação dos equipamentos de proteção individual é indispensável para manter as condições de uso. Em vista disso, segundo as Normas Regulamentadoras, todo profissional deve cuidar e manter os EPI 's limpos e conservados, solicitando a substituição quando for necessário.

Veja algumas dicas para cuidar dos EPIs para eletricistas da melhor forma!

Guarde os EPIs em local adequado

O armazenamento do EPI após o dia de trabalho é um dos pontos mais importantes para a conservação do equipamento. Sendo assim, mantenha-os em um ambiente limpo, longe de alimentos e sempre bem acomodados, para evitar qualquer tipo de dano na estrutura.

Cuide da higienização periódica

A higienização deve acontecer periodicamente e de acordo com cada tipo de EPI, sempre após o uso. Os equipamentos devem ser higienizados com água e sabão neutro, sem o uso de produtos químicos, já as roupas devem ser lavadas de acordo com a indicação do fabricante.

Faça substituições no tempo correto

Além dos cuidados com a higiene e conservação, é imprescindível que os profissionais solicitem a troca dos equipamentos após atingir o tempo máximo de uso para surgir alguma avaria. Nesse caso, a substituição deve ser imediata, pois os equipamentos danificados ou velhos perdem a capacidade de proteção.

Treine e capacite cada profissional

Para ter resultados consistentes nas medidas de prevenção e promoção da saúde ocupacional, é muito importante que todos os colaboradores estejam engajados. Nesse sentido, o melhor caminho é realizar treinamentos periódicos sobre a importância do uso do EPI e como conservá-lo.


Por que é importante utilizar EPIs para eletricista de qualidade?


A segurança ocupacional é um assunto sério e toda empresa deve investir na prevenção para alcançar a produtividade sem ter riscos. Dessa forma, utilizar EPIs para eletricistas de qualidade e com o devido certificado de aprovação é indispensável.


Além de preservar a integridade do profissional, é a garantia de que o equipamento foi produzido seguindo altos padrões de qualidade. Fator essencial para ter produtos duráveis, resistentes e que contribuem para evitar acidentes e minimizar os riscos.

Quais providências tomar em caso de acidentes?

Apesar de todas as medidas preventivas, os acidentes de trabalho infelizmente ainda podem acontecer, seja por atos ou condições inseguras. Sendo assim, também é muito importante que os colaboradores saibam como agir em caso de alguma situação de emergência.


É uma forma para agilizar o processo e evitar que a situação se agrave, o que contribui para preservar as possíveis vítimas. Por ser algo muito delicado, é preciso treinar cada equipe e apresentar o procedimento definido pela empresa para os momentos emergenciais.


Para isso, algumas práticas que podem ser adotadas são:

  • acionar os gestores, membros da CIPA ou a segurança do trabalho;

  • isolamento do local, evitando o acúmulo de pessoas;

  • não tocar na vítima sem a devida capacitação;

  • verificar se a área apresenta riscos iminentes de novos acidentes.

Nesse sentido, é importante salientar que o atendimento e primeiros socorros a uma pessoa acidentada deve ser realizado por profissionais capacitados. Por isso, o primeiro passo é comunicar aos gestores para conduzir a pessoa ao devido atendimento médico.


Enfim, não há dúvida sobre o quanto os EPIs para eletricista são essenciais para o trabalhador da área. O uso correto desses equipamentos pode até mesmo salvar a vida de um profissional, evitando danos graves à saúde que podem não ter solução.


No entanto, como apontam as próprias NRs, é preciso investir também em treinamentos para garantir que os EPIs sejam utilizados de maneira apropriada — o que vai garantir que a proteção aconteça na prática e traga os resultados esperados por todos.


Como se pode notar neste artigo, os EPIs para eletricista são indispensáveis para garantir um trabalho seguro e evitar riscos intensos. Portanto, não deixe de utilizá-los adequadamente para preservar a sua vida e desenvolver suas funções com tranquilidade.


Gostou do artigo? Agora que você já sabe tudo sobre EPIs para eletricista, o que acha de continuar vendo conteúdos interessantes e novidades sobre diversos assuntos profissionais? Não deixe de curtir a nossa página no Facebook e Instagram para conferir outros posts.

892 visualizações2 comentários
bottom of page