top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Saiba o que são ligações trifásicas e quando elas são feitas!


Saiba o que são ligações trifásicas e quando elas são feitas!

As ligações trifásicas estão presentes na maior parte dos sistemas de distribuição de energia elétrica do mundo e se diferenciam pelo uso de três fios fase e um neutro. Por suportar altas potências — entre 25.000W e 75.000W — esse tipo de ligação é muito comum em indústrias e comércios, mas também pode ser usado em residências.


Neste artigo, comparamos o sistema trifásico com as ligações mono e bifásicas para esclarecer suas características e vantagens. Aqui, vamos explicar o que é a energia trifásica e como funciona uma rede trifásica quando comparada as outras. Por outro lado, mostraremos como você pode identificar se a rede do estabelecimento ou residência é trifásica.


Achou esse tema interessante e quer obter mais informações sobre emergia trifásica? Continue a leitura para conferir!


O que é energia trifásica?


Energia trifásica é o método mais utilizado no Brasil para a geração de eletricidade, incluindo a sua transmissão e distribuição para o país inteiro. Esse método é geralmente utilizado pelas redes elétricas e alimenta grandes motores e equipamentos que consomem cargas pesadas de energia. O seu princípio de funcionamento não é distinto.


Como funciona uma rede trifásica?


A rede trifásica entrega tanta potência quanto uma monofásica equivalente, apesar de utilizar menos material. Assim sendo, ela reduz os custos e possibilita a construção de condutores e geradores mais leves e bem menores. Os motores que funcionam com sistemas trifásicos não apresentam quedas imprevistas de energia.


Três ondas monofásicas


Esse é um sistema muito eficiente e que apresenta vantagens em relação aos demais. O sistema trifásico é alimentado por três fases e mais um fio nulo. Ele funciona igual aos sistemas monofásicos que têm apenas uma onda com potência de 120V, porém, contam com três ondas monofásicas que atuam paralelamente.


Potência total


A potência total da rede trifásica jamais será nula, pois conta com a alimentação paralela, assim a energia sempre chega até os aparelhos. A distribuição contínua acontece por meio de uma entrada maior que é considerada perfeita para equipamentos com potência maior e que exigem mais energia.


Necessidade de quadro trifásico


É necessário adquirir um quadro trifásico para fazer uso desse sistema que oferece aos usuários mais potência. Depois entre em contato com a administradora da sua região e solicite a ligação da rede trifásica. É provável que os atendentes questionem sobre os equipamentos que vão consumir energia para entender a sua necessidade.


Eficiência e versatilidade


A oscilação das ondas em paralelo garante eficiência mais elevada e instantânea. O sistema trifásico é versátil, já que as três fases poderão alimentar um motor trifásico ou a sua combinação poderá disponibilizar carga monofásica. Para que isso possa dar certo, é importante averiguar se as correntes apresentam cargas parecidas e se o sistema está balanceado.


Alto consumo de energia


As oficinas, usinas e fábricas utilizam esse tipo de rede por que as máquinas e equipamentos geram um consumo elevado de energia. Já as casas utilizadas para moradia dificilmente farão uso do sistema trifásico, pois a ligação monofásica é suficiente para eletrodomésticos e outros dispositivos usados normalmente.


Quais as principais diferenças entre as ligações mono, bi e trifásicas?


Os nomes mono, bi e trifásico dizem respeito ao número de fases presente no sistema de fornecimento de energia. Na prática, o que podemos observar é que o transformador usado em um sistema monofásico é alimentado apenas por um fio da rede elétrica. No bifásico, dois fios, e no trifásico, três.


Somando-se o fio neutro, sabemos que no sistema monofásico teremos dois condutores, no bifásico, três, e no trifásico, quatro. No primeiro sistema, a tensão elétrica pode ser de 127V ou 220V. No bi, ela varia entre 127V e 220V ou entre 220V e 380V. Já no trifásico, entre 127V, 220V e 380V.


Em relação à potência máxima suportada, os sistemas bifásicos toleram 25.000W e os monofásicos, apenas 8.000W. Sendo assim, as ligações trifásicas (que podem suportar até 75.000W) são as que melhor atendem as empresas que utilizam equipamentos que demandam mais energia.


Para quais tipos de instalação cada uma das ligações é indicada?


Além de atender as instalações que utilizam grandes equipamentos ou acionam muitos aparelhos simultaneamente, as ligações elétricas com três fases são solicitadas para permitir o uso de máquinas que trabalham com motores trifásicos. Esse tipo de motorização, geralmente, é menor, mais leve e não necessita de aparatos especiais para a partida.


Em residências em que a maioria dos aparelhos — geladeiras, chuveiros, televisores e notebooks — apresentam uma potência relativamente baixa ou média, as ligações bifásicas costumam ser o suficiente, salvo em casos específicos em que o morador decida instalar um aparelho que trabalhe em uma fase diferente.


Por exemplo: uma casa utiliza um sistema monofásico, com tensão de 127V, mas há a necessidade de instalar um ar-condicionado, que trabalha com uma tensão de 220V. Nesse caso, será necessário realizar a mudança para um sistema bifásico (127V e 220V).


Por que é importante definir a ligação correta?


Ao ligar um dispositivo de 127V em uma tomada de 220V, por exemplo, as chances de queimá-lo são altíssimas, ainda que o fabricante tenha instalado mecanismos de proteção. A possibilidade de explosões ou incêndios não deve ser descartada.

No caso contrário, porém, como a tensão não é suficiente para acionar o aparelho, os riscos são praticamente nulos. Mas os produtos se tornam inutilizáveis.


É imprescindível, portanto, prestar atenção aos valores da tensão elétrica da sua rede de energia e dos equipamentos que serão conectados a ela para evitar danos significativos nos aparelhos e acidentes graves.


Como saber se a rede é trifásica?


Para saber se uma rede é trifásica, basta conferir se ela dispõe de três condutores de fase positiva e um condutor neutro. Portanto, ela deverá conter quatro fios e a sua potência chegará até 75KW. Geralmente o sistema trifásico é utilizado por estabelecimentos comerciais e indústrias.


Verifique se o transformador é alimentado por três fases ou se tem três condutores entrando pela sua parte superior e um neutro aparece na entrada formando um triângulo. Já o fechamento na saída desses transformadores devem ser no formato de uma estrela. Se a resposta for sim, significa que a rede é trifásica.


Como mudar a rede do meu estabelecimento ou residência?


Você pode informar à concessionária de energia da sua região que existe a necessidade de alterar a rede do seu estabelecimento ou residência, seja por problemas relacionados a sobrecarga ou quedas de energia constantes, seja devido a compra de um equipamento com motor bi ou trifásico. Após o atendimento, a empresa, então, agendará uma avaliação para autorizar o serviço.


As ligações trifásicas não apenas atendem locais com maior demanda de energia trifásica, como também utilizam menor quantidade de cobre e alumínio em suas instalações e sua potência é constante (não permite quedas inoportunas.) Seu uso, porém, deve levar em conta as necessidades de cada instalação.


Este artigo foi útil para você? Então, não perca mais nenhuma novidade do nosso blog, siga nossas redes sociais e fique por dentro de todas as dicas que postamos por aqui. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

6.708 visualizações2 comentários
bottom of page