top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Quais são os tipos de banho maria para laboratório? Confira!


Quais são os tipos de banho maria para laboratório? Confira!

O equipamento de banho maria para laboratório tem a função de aquecer substâncias que, por razões diversas, não podem ser colocadas diretamente no fogo. Esse item permite um aumento gradual e uniforme da temperatura do agente e, por isso, é uma das melhores maneiras de realizar um aquecimento de forma indireta e controlada.

Embora seu nome sugira que sua aplicação seja restrita a centros de pesquisa e universidades, esse equipamento é muito comum em diversos setores, de empresas farmacêuticas a indústrias alimentícias. Sua aplicação é enorme, e, por isso, o mercado disponibiliza uma série de modelos diferentes, desde os básicos a produtos altamente especializados.

Neste artigo, falamos sobre a importância, os principais tipos e como escolher um bom banho maria para laboratório. Continue conosco para conferir!

Qual é a finalidade do banho maria para laboratório?

Primeiramente, precisamos diferenciar o processo de banho maria do aparelho utilizado para promovê-lo. Esse procedimento é mais conhecido na culinária e consiste no aquecimento de alimentos dentro de um recipiente que é submergido em outro no qual há água aquecida — geralmente uma panela menor dentro de uma maior.

Dessa forma, à medida que a água é aquecida, seu calor é conduzido para o recipiente em contato que, por sua vez, aquece a substância ou o produto posicionado em seu interior.

Os equipamentos de banho maria apresentam tamanhos e formatos variados, mas, de maneira geral, são plataformas para aquecimento de materiais e substâncias cujo calor é gerado por resistências elétricas.

Quais são os principais tipos de equipamentos para banho maria?

A variedade de modelos é tão grande que seria impossível listar todos os produtos disponíveis no mercado neste artigo. Entretanto, alguns tipos de banho maria merecem ser destacados.

Banho maria ultratermostático

Esse equipamento se diferencia dos demais por sua capacidade de trabalhar com temperaturas negativas. Sua amplitude de trabalho pode estender de – 20º C até 100º C. É, portanto, indicado quando tais especificações são necessárias.

Banho maria Dubnoff

Esse equipamento é mais restrito a análises químicas com propósitos científicos, tendo em vista que seu design e suas funções têm o propósito de aumentar significativamente a estabilidade e a precisão do processo. Nesse tipo de banho maria, é possível movimentar o recipiente longitudinalmente ou agitar a solução, caso seja necessário.

Banho maria digital

Como seu próprio nome esclarece, o banho maria digital é um equipamento equipado com um microprocessador que digitaliza todas as informações do processo, como nível da água e temperatura. Esses recursos também conferem maior precisão às análises e também facilitam a transmissão e a verificação dos dados.

Quais são as resistências usadas nesses aparelhos?

Apesar de apresentarem características distintas, todos esses modelos são equipados com resistências elétricas tubulares de vários formatos. É esse item que viabiliza o processo de aquecimento, sendo, por isso, é fundamental que ele seja de boa qualidade.

A IMC é uma empresa especialista na fabricação e comercialização de resistências, com mais de 50 anos de experiência no mercado. A qualidade de seus produtos e serviços é atestada pelas mais prestigiadas certificações do setor. Seu catálogo conta com soluções para as mais diversas necessidades da indústria.

Por fim, achou que o artigo foi útil para ficar por dentro dos tipos de banho maria para laboratório?

Aproveite que chegou até aqui e confira também o nosso modelo de resistência de banho maria para laboratório!

237 visualizações0 comentário
bottom of page