top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

O que são semicondutores? Entenda como funcionam


O que são semicondutores? Entenda como funcionam

O desenvolvimento de toda indústria eletroeletrônica se deu por conta dos avanços em pesquisas de condutibilidade elétrica de itens: assim surgiram os materiais semicondutores. Eles figuram entre as invenções que possibilitaram o uso de smartphones e notebooks em escala global.


Ao longo do artigo, abordamos exatamente esses tipos de produtos. Apresentamos o princípio de funcionamento, explicando como e por que ele ocorre em nível molecular. Você aprenderá, ainda, o que é um processo de dopagem de materiais, e terá muito mais conhecimento acumulado ao final da leitura. Aproveite!


Quais são os tipos de materiais elétricos existentes?


No mundo dos materiais elétricos, existem apenas três possibilidades de classificação quando o assunto é condutibilidade. Um dado elemento pode, portanto, conduzir um grande fluxo de cargas de origem elétrica quando se aplica uma diferença de potencial em seus terminais. Neste caso, o item é classificado como condutor de energia elétrica.


Em sentido oposto a essa situação, aparecem os materiais isolantes. Quando submetidos a uma diferença de tensão, eles conduzem pouca ou nenhuma corrente elétrica. Isso ocorre porque suas propriedades físico-químicas o colocam como elementos de baixa condutividade elétrica.


No meio-termo desses dois polos de classificação, encontram-se os materiais semicondutores, cuja versatilidade impressiona. O desenvolvimento da eletrônica se deu em grande parte por conta de sua existência: semicondutores são elementos que se comportam originariamente como isolantes, mas viram condutores a partir da alteração de algumas de suas características naturais.


O que são semicondutores?


Conforme já explicitado, os semicondutores consistem em materiais que se comportam como isolantes mas que, se manipulados, tornam-se condutores e passam a conduzir a energia elétrica. A maioria massiva de dispositivos semicondutores são fabricados essencialmente por meio de dois elementos: o silício (Si) e germânio (Ge).


Basicamente, a preferência por esses materiais se justifica por dois fatores: o primeiro deles é a possibilidade de fabricação de dispositivos com alto grau de pureza, o que comumente se chama de materiais intrínsecos.


O segundo motivo tem relação direta com a modificação abrupta que se pode realizar em sua estrutura por meio de um processo conhecido como dopagem. Aliás, é assim que o material passa da condição de isolante para a de condutor, caracterizando-se como semicondutor.


Como os semicondutores funcionam?


Para entender o funcionamento de um material semicondutor, é importante saber que ele possui quatro elétrons livres em sua camada de valência. Dessa forma, caracteriza-se como um elemento instável, podendo (e buscando) fazer ligações químicas com outros elementos para se tornar estável.


Quando essa estabilidade acontece, o semicondutor passa a exercer características de condutibilidade. E é manipulando exatamente essas peculiaridades que seu funcionamento e aplicação viram possibilidades ao alcance.


Existem duas formas de alterar tal aspecto: a primeira delas é imprimindo uma variação na temperatura. Em situações de baixa temperatura, o elemento tem sua camada de valência preenchida por outros elétrons. No entanto, conforme a temperatura se eleva, mais energia é fornecida a esta camada, fazendo com que os elétrons que estão nela se desprendam e fiquem livres, passando a conduzir corrente elétrica.


A segunda forma (e mais usual) se dá por meio do processo chamado de dopagem. Basicamente, o procedimento consiste em adicionar outros elementos à constituição do semicondutor. Esse novo material é denominado impureza e, por meio dele, possibilita-se alterações nas características primárias dos semicondutores, fazendo com que se transformem em condutores de energia.


Como se dá o processo de dopagem?


Enquanto o semicondutor totalmente puro é chamado de material intrínseco, o mesmo material, quando já dopado, recebe o nome de material extrínseco. Este último pode, portanto, ser do tipo N ou do tipo P. A diferenciação se nota a partir do átomo usado para realizar o processo.


Na dopagem do tipo N, usa-se como elemento dopador o silício ou o fósforo. A razão da escolha reside no fato de que os elementos possuem cinco elétrons em sua camada de valência. Assim, serão estabelecidas quatro ligações nas camadas de valência dos elementos e sobrará um elétron livre. Como consequência, o material extrínseco resultante apresentará carga elétrica negativa (daí ser do tipo “N”).


Já na dopagem do tipo P, acontece o contrário: o material resultante será carregado positivamente, pois o elemento utilizado no processo de dopagem pode ser o boro, o índio ou o gálio, elementos trivalentes. Assim sobrará uma lacuna, que nada mais é do que um espaço livre; este espaço atribuirá características positivas ao material extrínseco resultante.


Quais são os principais tipos de semicondutores?


Com a incrível capacidade de maleabilidade em suas características originais, os semicondutores apresentam larga aplicação na indústria eletrônica. Praticamente todos os equipamentos dessa natureza carregam algum tipo de semicondutor em sua composição. É bem provável que você os tenha em casa e nem saiba.


Para tanto, diferentes tipos de semicondutores são utilizados. Um deles é o transistor bipolar de junção, também conhecido como TBJ. Tratam-se de elementos constituídos por três camadas de semicondutores. Assim, podem formar uma sequência de ligação do tipo P-N-P ou N-P-N, de acordo com o interesse que se tem que o circuito elétrico exerça.


Outro grande expoente dos semicondutores: o diodo. De fato, sua aplicação é muito comum, em especial, porque existem vários tipos de diodos. Na essência, um diodo funciona como uma válvula num sistema hidráulico que regula a passagem de água: ele permite que a corrente elétrica tenha fluxo em um sentido, mas a impede de fluir na direção contrária.


Vale destacar um tipo especial de diodo que se tornou bastante popular nos últimos anos e hoje tem grande aplicação: o diodo LED. Sua sigla significa light emitting diode, ou seja, diodo emissor de luz.


Os semicondutores são muito importantes para toda a indústria eletrônica. Sem seu desenvolvimento, os dispositivos que utilizamos com frequência hoje, como celulares, tablets e notebooks, certamente não existiriam. Entender sobre seu funcionamento pode ser bastante útil para conhecer melhor esses aparelhos que facilitam tanto a nossa vida e permitem a interação humana com cada vez mais velocidade.


Gostou deste artigo? Então aproveite a visita ao blog e saiba como encontrar resistências elétricas industriais da melhor forma!

541 visualizações3 comentários
bottom of page