top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Guia sobre as melhores práticas de segurança do trabalho na indústria


Guia sobre as melhores práticas de segurança do trabalho na indústria

A segurança do trabalho na indústria é um assunto extremamente importante, com relação direta com os resultados da organização. Trata-se de um conjunto de ações preventivas, com foco em mitigar o risco de acidentes e promover a proteção à integridade física dos trabalhadores.


Nesse sentido, a segurança ocupacional atua na análise das funções profissionais para identificar todo tipo de risco nos ambientes de uma empresa. Com base em dados, desenvolve planos de prevenção e conscientização, para manter os setores seguros e saudáveis.


Se você deseja alcançar resultados promissores, entender sobre esse assunto deve ser uma prioridade. Pensando nisso, confira neste post quais os principais riscos e as melhores práticas em segurança do trabalho na indústria. Boa leitura.


Qual a importância da segurança do trabalho na indústria?


Os riscos nos ambientes industriais são intensos e estão presentes em todas as funções, inclusive nos departamentos administrativos. É uma situação que exige medidas específicas, para evitar situações que causem danos severos aos funcionários.


Sendo assim, a segurança do trabalho é um setor profissional especialista na antecipação e prevenção de riscos. Com isso, contribui para evitar acidentes e doenças ocupacionais que levam a afastamentos e danos à integridade física do trabalhador.


A importância da segurança ocupacional é evidente, sobretudo em ambientes de alta periculosidade, e pode ser notada pelos seguintes aspectos:

  • evita multas e penalidades trabalhistas;

  • ajuda a conservar a instalações;

  • reduz os custos;

  • melhora os ambientes de trabalho;

  • contribui para a satisfação do trabalhador;

  • eleva a saúde e bem-estar organizacional.


Em vista disso, investir em ações para prevenir riscos e manter todas as funções seguras é essencial para uma gestão promissora e eficaz. Afinal, atua para preservar a saúde ocupacional, contribuindo para gerar produtividade e ótimos resultados.


Quais são os principais riscos ocupacionais na indústria?


Todo ambiente industrial apresenta diversos tipos de riscos ― pontos que são principais causadores de acidentes e doenças ocupacionais. Sendo assim, conhecer quais são esses tipos e como eles podem impactar as atividades é o princípio para a prevenção.


Os riscos ocupacionais em uma indústria são classificados da seguinte maneira:

  • risco químico: poeiras, gases, vapores, fumos, substâncias e produtos químicos;

  • risco físico: vibrações, ruídos, calor, frio, umidade, radiações ionizantes e não ionizantes, exposição a qualquer forma de energia, pressão, entre outros;

  • risco biológico: fungos, bactérias, protozoários, vírus e parasitas;

  • risco ergonômico: esforço físico intenso, levantamento e transporte manual de peso, postura inadequada, jornada de trabalho longa e imposição de ritmo excessivo.


Os contextos aqui apresentados representam situações muito comuns no cotidiano da indústria e têm potencial para causar acidentes e doenças ocupacionais. Por isso, analisar cada função e área de trabalho para o mapeamento dos riscos é uma ação indispensável.


Quais as principais práticas de segurança do trabalho?


Você viu até agora, que os riscos ocupacionais são diversos e investir na segurança do trabalho é a melhor forma para uma prevenção adequada. Não importa o tamanho da empresa, as ações preventivas são imprescindíveis.

Para isso, é possível identificar muitas estratégias que atuam com foco em mitigar os riscos para promover a higiene e segurança no trabalho. São medidas eficazes, aplicáveis a qualquer indústria, e contribuem para alcançar resultados satisfatórios.


Veja a seguir quais são as principais sugestões de práticas!


Promova treinamentos constantes


A conscientização é um dos pilares para a segurança, por isso, toda empresa deve desenvolver um bom cronograma de treinamentos introdutórios e periódicos. Desse modo, considere temas gerais sobre a segurança ocupacional e, também, os assuntos específicos de cada função.


Algumas boas ideias de temas de segurança são:

  • doenças ocupacionais;

  • atos inseguros;

  • uso correto do EPI;

  • condições inseguras;

  • higiene ocupacional;

  • riscos de cada função;

  • procedimentos em caso de emergências;

  • primeiros socorros;

  • organização do local de trabalho e outros.

Crie um canal de comunicação sobre o assunto


A saúde e segurança ocupacional é um assunto que deve ser constantemente abordado na indústria. Sendo assim, disponibilize canais abertos para a comunicação com a equipe, pois será um ponto positivo para promover ações coletivas e evitar riscos.


Cuide da qualidade dos EPIs


Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) devem ser obrigatoriamente fornecidos pela empresa, conforme a Norma Regulamentadora 6. Dessa forma, ofereça aos colaboradores itens de qualidade e certificados, com atenção especial ao período adequado para a substituição.


Avalie regularmente as condições das ferramentas


As máquinas e ferramentas utilizadas na indústria também devem atender a critérios de segurança e estar sempre em bom funcionamento. Por esse motivo, defina responsáveis para fazer inspeções periódicas e avaliar as condições de uso de cada equipamento.


Atenda às leis sobre saúde e segurança ocupacional


As empresas têm obrigações legais em relação à segurança, especificamente as Normas Regulamentadoras e CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Nesse sentido, procure cumprir todas as exigências para evitar complicações e promover a segurança.


Inclusive, é importante garantir que todos os documentos aplicáveis sejam devidamente elaborados, alguns dos principais são:

  • Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);

  • Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);

  • Laudo de insalubridade e laudo de periculosidade;

  • Certificados de treinamento;

  • Análise ergonômica do trabalho (AET);

  • Comunicado de Acidente do Trabalho (CAT).


Qual o papel da empresa para promover a segurança?


As empresas são as grandes responsáveis por incentivar a segurança do trabalho e manter os ambientes seguros, saudáveis e harmoniosos. Além de atender às normas legais, desenvolvem ações para a prevenção, fiscalização e conscientização das equipes de trabalho.


Nesse contexto, a empresa deve criar um programa de saúde ocupacional e garantir que seja colocado em prática ― sobretudo, antecipando os riscos e orientando cada colaborador sobre as regras para manter a segurança em todas as funções.


Como você pôde notar, a segurança do trabalho na indústria é um tema relevante e pode determinar em alguns casos os rumos de uma empresa, caso ocorra algum incidente grave que pudesse ter sido evitado. Portanto, invista em boas práticas para excluir ao máximo riscos, acidentes, garantir a saúde e um bom clima organizacional.


Gostou do post? Agora que você viu quais as melhores práticas em segurança do trabalho na indústria, o que acha de ajudar outros profissionais? Não perca tempo e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

34 visualizações3 comentários
bottom of page