top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Conheça os benefícios da solda elétrica!


Conheça os benefícios da solda elétrica!

Desenvolvida pelo engenheiro americano Elihu Thomson, a solda elétrica está por trás da maior parte dos processos de união, revestimento e reparo de peças de metais na indústria. Além de apresentar resultados mais rápidos e acessíveis, ela se destaca por ser muito mais simples de operar do que outros métodos de soldagem.


A solda, propriamente dita, é o resultado da soldagem, ou seja, é a junta que gerou uma nova peça única proveniente da união de duas ou mais peças primárias. As soldas garantem a solidez de grades, veículos, pontes e até navios, uma verdadeira “colagem” industrial responsável pela fixação de diversas estruturas.


Neste post falamos sobre a solda elétrica em detalhes: seu processo de soldagem, seus tipos, suas desvantagens e os principais benefícios que essa técnica oferece. Continue conosco e confira!


Como funciona a solda elétrica?


Por meio de um dínamo que libera energia elétrica no ponto de soldagem, peças de metal diferentes podem ser aquecidas e unidas com o amparo de eletrodos de cobre responsáveis por gerar o calor nos materiais.


À medida que a temperatura nas extremidades das peças de trabalho aumenta, sua estrutura se liquefaz e os átomos começam a se misturar e se rearranjar em uma nova peça única. Em alguns tipos de solda, a aplicação de pressão é recomendada para reforçar a união.


Quanto maior o ponto de fusão do metal utilizado, menor é o calor necessário para que o processo aconteça. Por outro lado, um bom condutor como o alumínio, por exemplo, demanda mais energia durante a soldagem porque o calor é dissipado pelo material antes de atingir o seu ponto de fusão.


Vale mencionar que, embora a solda elétrica seja predominantemente utilizada para trabalhos em metais, ela também pode ser usada para unir materiais plásticos, mas os processos envolvidos nesse tipo de soldagem são mais específicos.


Quais os principais processos de soldagem?


Existem diferentes maneiras de realizar uma soldagem, entre elas podemos citar alguns processos muito utilizados na indústria.


Soldagem por fusão


Provavelmente o processo mais comum realizado por soldas elétricas, a soldagem por fusão consiste em aquecer as extremidades dos materiais até que fiquem líquidas e se “misturem”.


Soldagem por arco elétrico


É um tipo de soldagem por fusão no qual a fonte de calor é um arco elétrico formado por uma diferença de potencial gerada pela solda elétrica.


Soldagem por pressão


Nesse tipo de soldagem, uma tensão é aplicada nas peças para deformá-las e solubilizá-las. A solubilização é o termo que descreve a troca de átomos entre os materiais.


Soldagem com eletrodo consumível


Esse processo de soldagem conta com um material consumível que é fundido junto às peças para facilitar e fortalecer a solda.


Soldagem TIG (GTAW)


Processo de soldagem por arco elétrico com eletrodo ou liga de tungstênio não consumível protegido por um gás inerte ou uma mistura de gases inertes.


Soldagem por eletrodo revestido (SMAW)


Tipo de soldagem na qual o aquecimento e a fusão dos metais se dá pelo arco elétrico gerado entre a ponta de um eletrodo revestido e a superfície que está sendo soldada.


Soldagem MIG, MAG ou GMAW


É o processo de soldagem por arco elétrico com um eletrodo consumível protegido por gás inerte (MIG), um gás ativo (MAG) ou Gas Metal Arc Welding (GWAW).


Soldagem FCAW


Método de soldagem em que o arco elétrico é gerado entre o metal base e um eletrodo metálico tubular, consumível e contínuo.


Soldagem por arco submerso (SAW)


Processo de soldagem por arco elétrico com eletrodos consumíveis cuja poça de fusão e o arco elétrico são produzidos a partir da queima de um fluxo adicionado livremente (independentemente do eletrodo).


Soldagem por plasma (PAW)


Nesse tipo de soldagem, a fusão dos metais é causada por um arco elétrico constritor gerado entre um eletrodo de tungstênio e a peça que será soldada. O nome plasma é devido ao gás que é ionizado no processo.


Quais as desvantagens da solda elétrica?


Apesar de apresentar vantagens evidentes, a solda elétrica não é um instrumento perfeito. Algumas das suas principais desvantagens são:

  • não pode ser desfeita (a menos que se quebre a solda);

  • pode alterar a propriedade dos metais utilizados;

  • é capaz de provocar tensões e deformações residuais;

  • algumas soldas podem necessitar de acabamentos.


Quais as principais vantagens da solda elétrica?


As soldas elétricas apresentam uma série de vantagens e, a seguir, você confere as principais delas.


Manuseio simplificado


A solda elétrica exige cuidados maiores na escolha e no manuseio dos metais trabalhados, mas o processo em si é muito mais simples do que outros tipos de soldagem. Basicamente, o que o soldador precisa saber é apenas a quantidade de calor ideal para cada tipo de metal.


Isso não significa que qualquer pessoa possa realizar um trabalho de soldagem sem a capacitação necessária, quer dizer apenas que a solda elétrica é um excelente instrumento para operadores iniciantes.


Amplas opções de material


Uma das grandes vantagens da soldagem elétrica é a grande variedade de opções de material que podem ser trabalhados. Existem procedimentos de solda e eletrodos confeccionados para soldar aços de baixa liga, alta liga, revestidos, inoxidáveis, para matrizes, cobre, ferro fundido, níquel e vários outros tipos.


Estrutura enxuta


As máquinas de solda elétrica são geralmente portáteis e apresentam um excelente custo benefício. É possível transportá-las e posicioná-las facilmente em diferentes áreas de uma empresa ou na prestação de serviços em campo.


Economia de combustível


Entre os principais benefícios da solda elétrica, é preciso destacar o fato desse método apresentar uma aplicação muito precisa e, por isso, o desperdício de material e combustível no processo é mínimo.


Resultados rápidos


Em geral, os processos de soldagem elétrica são muito rápidos em relação a outros métodos tradicionais e a qualidade final da solda é excelente. É portanto, um meio confiável, prático e acessível para desempenhar esse tipo de trabalho.


Baixa manutenção


Em relação a outros processos adotados para união de materiais como a colagem ou a junção mecânica, as soldas não apresentam problemas rotineiros como afrouxamentos ou necessidade de apertos.


Aplicação segura


Embora um processo de soldagem elétrica seja capaz de usar até 50.000 amperes de energia, a força eletromotriz gerada pelas máquinas de solda é de apenas meio volt. Isso significa que o dínamo não é capaz de eletrocutar o operador enquanto executa seu trabalho.


Só não pense, porém, que a solda elétrica não demanda cuidados com segurança. A luz ultravioleta emitida durante a soldagem é extremamente prejudicial aos olhos e as substâncias que ficam suspensas no ar após a evaporação dos metais podem ser altamente tóxicas.


O trabalho de solda, portanto, assim como sua inspeção, deve ser realizado por um profissional com qualificação comprovada e os equipamentos de proteção, tais como máscaras, luvas e roupas especiais, jamais devem ser negligenciados.


Gostou do nosso post sobre solda elétrica? Que tal acompanhar o nosso conteúdo nas redes sociais? Basta nos seguir no Facebook ou no Instagram para não perder mais nenhuma novidade!


638 visualizações2 comentários
bottom of page