top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

  • Foto do escritorIMC Resistências Elétricas

Como funcionam as ligações monofásicas e quando elas são feitas?


Como funcionam as ligações monofásicas e quando elas são feitas?

O fornecimento de energia elétrica é feito conforme a necessidade de cada consumidor. É entregue pelas concessionárias, podendo ser ligações monofásicas, bifásicas ou trifásicas. O emprego de cada sistema ocorre a partir do tipo de edificação e de acordo com a carga instalada. Sendo que, a mesma é definida pela potência total dos equipamentos e da iluminação ligada a rede.


O sistema monofásico é utilizado, principalmente nas residências com baixo consumo de energia ou mesmo em áreas rurais com o uso de transformadores especiais. Entretanto, é importante lembrar que, para cada tipo de ligação, se faz necessário um projeto elétrico, como também do dimensionamento dos circuitos de acordo com as normas vigentes e que a instalação seja executada por profissional habilitado.


A seguir, vamos esclarecer o funcionamento das ligações monofásicas e quando são indicadas. Confira!


Sistema elétrico trifásico


No sistema trifásico, a rede elétrica é constituída por quatro fios: três fases e um neutro. A tensão elétrica fornecida é 127/220 V, são dimensionadas para demandas na faixa de 15.100 até 75.000 Watts, disponibilizado para residências com cargas muito elevadas.


Porém, para grandes consumidores, o sistema de redes de distribuição secundária trifásica é viabilizado também para altas demandas, podendo chegar até 800.000 Watts (800 kVA) como em shoppings, indústrias, condomínios e etc.


Sistema elétrico bifásico


O sistema bifásico é identificado pela presença de três fios entre a rede elétrica e a edificação que receberá energia.


A tensão de fornecimento é 127/254 V. Este sistema é empregado apenas nas zonas rurais, onde o número de aparelhos elétricos não é muito grande como nas zonas urbanas. Os sistemas bifásicos são utilizados para demandas de 15.000 até 37.500 Watts.


Sistema elétrico monofásico


No sistema monofásico, a rede é formada com dois fios: uma fase e um neutro. A tensão elétrica entregue pelo sistema é de 127 V. Redes monofásicas são disponibilizadas quando a soma das cargas elétricas de todos os equipamentos de uma residência alcança um valor máximo de 10.000 Watts.


Tanto no sistema trifásico, bifásico como no monofásico, todos os atendimentos são em baixa tensão (BT) e a faixa de atendimento é diferenciada de acordo com a concessionária local.


As ligações monofásicas


A ligação monofásica é muito utilizada em residências. Sua energia é distribuída para as tomadas de uso geral (TUG’s), na iluminação e alimentação de equipamentos. A fase carrega a energia propriamente dita, ela que alimenta os aparelhos:

  • computadores;

  • máquina de lavar roupa;

  • televisão;

  • chuveiro elétrico;

  • aspirador de pó;

  • geladeira e etc.


Por norma, o condutor fase deve ter sua capa de proteção na cor preta. O condutor neutro não tem tensão, dizemos que não está carregado e sua capa de proteção deve sempre ser na cor azul-claro. No entanto, quem define qual o sistema a ser adotado é o cálculo das cargas instaladas.


Mas, na sua falta, a concessionária também pode fazer esse dimensionamento. Quando for solicitar a ligação, deve ser entregue um formulário a ser preenchido com a quantidade de luminárias, tomadas, chuveiros e equipamentos. Em posse desses dados, a concessionária faz o cálculo e disponibiliza o sistema mais adequado à edificação.


A entrada de energia


Nas ligações monofásicas não há exigência de projeto de entrada de energia. Mas, quando a instalação for comercial deverá ser apresentado o dimensionado das cargas instaladas, o diagrama unifilar e o local de instalação do medidor de energia.


E, mesmo assim, se houver necessidade de aumentar a carga ou mudar o sistema para atender às novas demandas, tanto residencial como comercial, não tem problema. Vá até a concessionária da sua região e faça um novo pedido.


Se você gostou deste artigo ou tem alguma dúvida em relação ao assunto, não deixe de nos informar nos comentários!

2.017 visualizações2 comentários
bottom of page