top of page
Banner Blog da IMC

Blog da IMC

Ícone entrega pelos Correios para todo Brasil

ENTREGA PELOS CORREIOS

para todo Brasil

Ícone retire na loja sua compra do site

RETIRE NA LOJA

sua compra do site

Ícone dividimos em até 12 vezes pagamento nos cartões

DIVIDIMOS EM ATÉ 12 VEZES

pagamento nos cartões

Ícone loja 100% segura - selo SSL utilizado

LOJA 100% SEGURA

selo SSL utilizado

Entenda quais são os benefícios da automação industrial!


Entenda quais são os benefícios da automação industrial!

Intuitivamente, todos nós sabemos o que é automação industrial. Porém, para entendermos, de fato, esse processo e sua importância ao mercado e à humanidade, precisamos adotar um olhar mais amplo.


Por definição, a automação nada mais é do que empregar técnicas computadorizadas ou mecânicas para dinamizar e otimizar os processos produtivos. Essa abordagem é diferente da “mecanização”, que se limita ao uso de máquinas para executar uma tarefa específica para substituir o esforço humano.

A automação, por sua vez, está diretamente relacionada aos recursos capazes de tornar a atuação das máquinas independente, embora a automação presente nas fábricas atuais seja quase sempre restrita a determinados setores.


Continue conosco para conferir o surgimento, as transformações e os benefícios gerados por esse processo, além de alguns mitos que frequentemente “assombram” suas propostas!


Como surgiu e o que a automação industrial representa para a sociedade?


Os primeiros indícios oficiais da automação remontam à Inglaterra do século XVIII, onde as primeiras instalações industriais começaram a ser desenvolvidas em detrimento da atividade artesanal.


As primeiras grandes máquinas, porém, se limitavam a sistemas semiautomáticos, isto é, havia meios de facilitar o trabalho e reduzir a demanda por força física, mas o trabalhador ainda era indispensável em cada fase da produção.


Somente no princípio do século XX surgiram os primeiros dispositivos industriais inteiramente automáticos, um avanço que consolidou a chamada Terceira Revolução Industrial. Confira, resumidamente, a cronologia que gerou esse evento:

  • 1ª Revolução Industrial: foco na energia mecânica e nas máquinas a vapor;

  • 2ª Revolução Industrial: emprego da energia elétrica nas indústrias (linhas de montagem);

  • 3ª Revolução Industrial: introdução da tecnologia da informação (automação de máquinas).


Atualmente, o foco dos governos, empresas e especialistas está na Indústria 4.0, o conceito ilustrativo da 4ª Revolução Industrial, que prevê a adoção de novas tecnologias como Inteligência Artificial, Robótica, Big Data e demais inovações capazes de integrar sistemas físicos, digitais e até biológicos em um mesmo ambiente de gerenciamento.


A automação industrial, porém, segue como um dos mais fortes pilares dessa nova transformação que já acontece em vários países, inclusive no Brasil, ainda que a passos lentos.


Quais os benefícios gerados a partir da automação de processos?


Entendemos o que é automação industrial no momento em que nos damos conta de que ela implica uma quebra de paradigmas. Sua grande proposta é transcender o potencial humano por meio de ferramentas, máquinas e sistemas de altíssima performance.


O melhor é que os resultados observados ao implementar esses avanços não beneficiam apenas investidores e empresários, mas também seus colaboradores. Veja!


Aumento da produtividade


Computadores e máquinas são capazes de desempenhar tarefas com muita velocidade e precisão de maneira contínua. Isso confere à indústria um expressivo ganho em produtividade capaz de viabilizar ampliações, ainda que os recursos empregados sejam os mesmos.


Em outras palavras, isso significar produzir mais (ou muito mais) com a mesma equipe e a mesma instalação. Os projetos de automação, porém, são dinâmicos e podem, inclusive, permitir expansões outrora inviáveis.


Redução de custos


A implementação de um sistema de automação industrial realmente não é barata. Existem muitos investimentos envolvidos, do planejamento à compra de equipamentos. No entanto, quando se avalia no longo prazo, a maioria das empresas enxerga mais vantagens do que desvantagens.


O aumento da precisão ao longo de todo o ciclo produtivo se traduz em menos falhas, menos paralisações e menos manutenções. Diante da incomparável eficiência das máquinas, o retorno sobre o investimento é claramente um dos principais pontos positivos desse cenário.


Melhora da qualidade


Manter a consistência em uma linha de produção onde várias pessoas atuam diretamente com o produto é um tremendo desafio. As pessoas apresentam posturas, desempenho e condições diferentes, não há como impor uma precisão demasiadamente restrita.


As máquinas, por outro lado, podem ser extremamente precisas e desempenhar tarefas repetitivas ininterruptamente sem comprometer sua performance. Nesse sentido, a qualidade final dos produtos tende a ser beneficiada.


Maior segurança


Qualquer instalação industrial apresenta riscos e, por isso, a segurança do trabalho é uma pauta muito importante dentro da gestão das empresas do setor. Dessa forma, a introdução de máquinas e equipamentos que dispensem a interação humana em tarefas de risco é muito importante.


Além de reduzir a ansiedade dos trabalhadores e as chances de acidentes, essas ações também beneficiam a produtividade: sentindo-se mais seguros ao desempenhar suas tarefas, esses profissionais tendem a apresentar melhor desempenho.


Vantagem competitiva


Por fim, uma oportunidade que precisa ser destacada é a vantagem competitiva que as indústrias automatizadas têm em relação às demais. Seja em termos de produtividade, seja em relação à qualidade, os sistemas e máquinas tendem a ser mais velozes e eficazes.


Também é preciso destacar a escalabilidade, afinal, os potenciais produtivos da empresa são elevados instantaneamente. O crescimento, inclusive, pode implicar a expansão das instalações e na contratação de novos colaboradores.


Qual a importância da automatização em grande escala para o desenvolvimento da sociedade?


A automação industrial e, principalmente, o emprego de sistemas totalmente autônomos — de carros que se dirigem sozinhos a galpões industriais inteiros — tem gerado certo temor entre críticos e trabalhadores, em razão da possibilidade de as máquinas “tomarem” a maioria dos empregos.


No entanto, ainda que essa seja uma conclusão aparentemente lógica, ela é equivocada. Primeiramente, precisamos nos lembrar de que o uso de ferramentas e máquinas para substituir a mão de obra já acontece desde os primórdios da nossa sociedade, embora esse movimento tenha se potencializado nos últimos séculos.


Outro ponto importante a se observar é que a introdução das máquinas, computadores e sistemas inteligentes na indústria mundial ao longo de todas as revoluções citadas não apenas contribuiu para o crescimento e o desenvolvimento da humanidade, como também ampliou o acesso a recursos, elevou a oferta de trabalho e também beneficiou a qualidade de vida das pessoas.


Não apenas o mercado e as empresas, como o cenário do trabalho em geral se transforma continuamente. O que se pode afirmar é que, diante da velocidade com que as inovações surgem atualmente, as mudanças tornam-se mais rápidas, obrigando empresários e profissionais a assumirem posturas cada vez mais flexíveis em seus negócios e suas carreiras.


Agora, você sabe o que é automação industrial e compreende seu papel na sociedade. Compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais e ajude a levar esse conhecimento para outras pessoas!

45 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page